Audiovisuais

Início / Manual / Recursos didáticos / Audiovisuais

Considera-se como recurso didático todo o material utilizado no processo ensino/aprendizagem com o objetivo de o tornar mais eficiente e eficaz. São concebidos para fins pedagógicos, entre outros, o quadro, os acetatos, os textos, as gravações, os filmes, os manuais, etc...

Para além destes, são considerados outros recursos, que podem ajudar a facilitar a apreensão de conhecimentos - jornais, revistas, cartazes, etc...

Principais objetivos dos recursos didáticos

  • Despertar e prender a atenção;
  • Melhorar a retenção da imagem visual e da formação;
  • Favorecer a observação e a experimentação;
  • Facilitar a apreensão intuitiva e sugestiva de um tema;
  • Ajudar a formar imagens corretas;
  • Ajudar a melhorar e compreender as relações das partes com o todo;
  • Auxiliar a formar conceitos exatos (temas de difícil observação);
  • Melhorar a fixação e integração da aprendizagem;
  • Tornar o ensino mais objetivo e concreto, próximo da realidade;
  • Dar oportunidade de melhor análise e interpretação;
  • Fortalecer o espirito crítico

Elementos básicos dos recursos didáticos

Os recursos didáticos devem apresentar algumas caraterísticas pare se tornarem realmente eficazes:

  • Exactidão, representando correctamente os factos ou partes essenciais desses factos.
  • Atualidade, dependendo da natureza dos factos, sendo necessário ter caraterísticas e elementos do presente ou então da época a retratar.
  • Qualidade, melhorando a aquisição de conhecimentos, atitudes e valores.
  • Finalidade, deverão estar de acordo com os objetivos do planeamento da sessão.
  • Utilidade, oferecendo possibilidades de trabalho entre formandos e formadores.
  • Adequação, deverão estar ao nível da apreensão dos formandos, sem nunca esquecer os objetivos do trabalho a realizar.
  • Simplicidade, terá que ser simples de modo a facilitar a apreensão, ou seja, quanto mais complicado for o recurso didático, menos eficiente será.
  • Aplicabilidade, deverão manter sempre pontos de relacionamento com o assunto a tratar. A oportunidade de utilização poderá ser também um factor de sucesso no momento da aplicação dos recursos didáticos.
  • Interesse, devendo ser capaz de despertar o interesse dos formandos a quem se destina.
  • Compreensão, precisando ser de fácil perceção, não dando possibilidades de criar a dúvida e a confusão nos formandos.
  • Apresentação, obedecendo a princípios de perceção e estética de modo a facilitar a compreensão dos formandos.


O manual é ainda um dos recursos com maior relevância

Topo | Índice

Passos necessários para produzir material didático

Quase sempre, as etapas necessárias à execução de um recurso didático são:

  1. Tema

    Ter em conta que o recurso se aplica especificamente ao conteúdo que vamos abordar no módulo de formação, não servindo para ilustrar a exposição verbal, mas para fazer parte da comunicação desempenhando uma função concreta.

  2. Objetivos

    Definir objetivos possibilita uma opção mais adequada do recurso didático a produzir, bem como um melhor enquadramento das funções desempenhar.

  3. Escolha do suporte

    O formador seleciona os materiais que tem à sua disposição e analisa o tempo que levará a executar o documento.

  4. Público

    Será necessário ter um conhecimento prévio das principais caraterísticas dos formandos em sala: a idade, o sexo, a formação, as atividades profissionais, etc. Perante este conhecimento define-se a intenção da utilização, se serve apenas para motivar, ensinar, etc..

  5. Elaborar o projeto

    O recurso didático que vamos usar deve obedecer a um plano: pontos importantes do tema, o tempo de execução e de apresentação, o número de documentos a realizar (slide, transparências...).

  6. A realização

    Passa pelo conhecimento de vários processos técnicos que podem necessitar de alguma aparelhagem específica. Por vezes encontramos recursos didáticos (documentos) já realizados, que se adaptam aos fins em vista e podem servir quer como ponto de partida, quer mesmo para utilizar na sala de formação.

Topo | Índice

Os sentidos na aprendizagem

Para estimular o cérebro, no processo de aprendizagem, podemos contar com os cinco sentidos, que funcionam, em termos de importância, pela seguinte ordem:

  1. VISÃO
  2. AUDIÇÃO
  3. TATO
  4. OLFATO
  5. GOSTO

No processo de formação os nossos sentidos são canais privilegiados de acesso à informação, cabendo à visão o papel mais importante neste processo, seguido da audição.

A informação retida após algumas horas da formação varia de acordo com os recursos didáticos utilizados:

  • 60% do que ouvimos (informação oral);
  • 75% daquilo que vemos (informação visual);
  • 90% daquilo que vemos e ouvimos (informação audiovisual).

Essa variação continua a ser significativa após alguns dias de formação, retemos:

  • 10% do que ouvimos (informação oral);
  • 30% daquilo que vemos (informação visual);
  • 60% daquilo que vemos e ouvimos (informação audiovisual).

Topo | Índice

Contributos dos recursos didáticos

Os recursos didáticos:

  • Aumentam o interesse e a atenção dos formandos

    Porque os envolvem diretamente aumentando o espírito crítico do formando, em virtude da dinâmica provocada pelos meios audiovisuais na ação de formação.

  • Diminuem o tempo da formação

    O formador tem ao seu dispor meios técnicos mais eficazes, capazes de fazer chegar de forma mais rápida a mensagem aos diferentes recetores, porque estes se encontram mais estimulados para a receber.

  • Facilitam a troca de ideias

    O tempo de exposição e apreensão é menor, logo o espirito de critica e de intervenção aumenta.

  • Facilitam a atividade do formador

    O formador conseguirá atingir os seus objetivos mais fácil e rapidamente, a exposição é facilitada utilizando os recursos didáticos.

  • Provocam grande impacto no auditório

    Devido à dinâmica criada, ao clima de expetativa gerado e à estimulação dos sentidos.

  • Facilitam a retenção na memória

    A memória foi estimulada de uma forma mais eficaz na captação da mensagem, porque estiveram nela envolvidos os principais sentidos.

Os meios pedagógicos podem ser distinguidos de acordo com os sentidos que mais estimulam:

  • audiovisuais - vídeo/televisão, filmes, diaporamas;
  • visuais - não projetáveis, projetáveis.

Divisão dos recursos didáticos

Entre outras possíveis divisões, poderemos agrupar os recursos didáticos em três:

Recursos Didáticos não Projetáveis

  • quadros
  • imagens
  • fotografia
  • texto
  • banda desenhada

Recursos Didáticos Projetáveis

  • projetor de slides
  • episcópio
  • retroprojetor/acetato
  • data-show e videoprojector
  • (ecrã de projecção).


Os acetatos (ou transparências) atualmente são pouco utilizados


Audiovisuais

  • videogravador
  • DVD
  • filme
  • câmara de filmar.

Tentaremos descrever alguns deles em pormenor: