emprego e formação - mapa do site
Início > Manual > Teorias, factores e processos de aprendizagem > Métodos de Motivação

Métodos de Motivação

Pretende-se com esta secção que o formador conheça as diversas técnicas de motivação existentes e que consiga identificar a melhor forma para motivar o seu grupo.

Conceitos e características da motivação

Ao comportamento humano estão inerentes múltiplas e diferenciadas actividades, que todas as pessoas desenvolvem no seu quotidiano, como por exemplo, andar, conversar, dormir, trabalhar, etc. » possível mesmo realizar várias actividades em simultâneo.
  • Será que o indivíduo tem sempre consciência daquilo que o leva a agir?
  • O que leva os indivíduos a envolverem-se mais numas actividades do que noutras?
  • Porque mudam as pessoas de actividade, no decurso da vida?

PORQUE

  • Todo o comportamento é uma actividade dirigida
  • Todo o comportamento tende para a consecução de objectivos
Motivação Humana é a força geradora do comportamento, é o que predispõe o indivíduo para uma determinada actividade.
A motivação de cada sujeito pode ser condicionada por três factores:
  • expectativas » antecipação subjectiva do que irá acontecer;
  • valências » cada indivíduo revela tendências para valorizar um determinado tipo de resultados. Depende do objectivo e do valor que cada sujeito atribuí ao resultado final e à satisfação proporcionada;
  • instrumentalidade » é a relação causal entre o esforço intermediário e o resultado final (se o sujeito verificar que o resultado final não depende do esforço a fazer, pode optar por não se esforçar).
Há muitos indivíduos que apesar de revelarem uma boa capacidade intelectual e de aprendizagem, obtêm resultados muito baixos no seu desempenho escolar. O que falta a estes indivíduos não é a capacidade, mas a motivação. A relação entre a motivação e a aprendizagem é evidente, pois sem motivação não há aprendizagem, o que equivale a dizer, que a motivação é condição necessária para haver aprendizagem.
A aprendizagem acontece quando o indivíduo está realmente interessado em aprender; aprende-se aquilo que corresponde a uma necessidade ou a um interesse.
A motivação desempenha três funções no processo de aprendizagem:
  • função selectiva: a atenção da pessoa centra-se no campo específico do interesse dominante;
  • função energética: a pessoa intensifica a sua actividade, aumentando a sua energia e poder de concentração, para atingir os fins a que se propõem;
  • função direccional: a pessoa orienta os seus actos em direcção à meta que pretende atingir.
Neste contexto pode-se afirmar que os incentivos têm um valor motivacional relativo. » o mesmo que dizer que um mesmo incentivo pode provocar respostas distintas ou nem sequer encontrar eco em alguns formandos.

>> Estratégias de motivação